VOCÊ LÊ... E EU EXPLICO (CRÍTICA A "VOCÊ NA TV!")

20:47

No ar há 12 anos, Você na TV! é, surpreendentemente, o programa de variedades mais completo da televisão generalista. Embora comece a perder gás.


Sim, no programa da TVI encontramos do pior que há na televisão. A emissão do passado dia quatro de Outubro é prova disso mesmo: Na primeira parte do programa, mais uma escatológica pseudo-celebridade se humilhou ao grasnar uma canção pornográfica.
O vídeo da actuação tornou-se viral, recebendo imensos comentários de ódio, e, por arrasto, também a má reputação do programa.


Mas o que não é, de todo, partilhado em massa nas redes sociais são muitos dos mini-concertos absolutamente mágicos, com música e voz ao vivo, do programa. Pelo Você na TV! já passaram Simone de Oliveira, que também se revelou uma entrevistada fantástica, orquestras de música clássica, bandas de tributo aos ABBA, entre muitos outros convidados.
Há lá coisa melhor do que assistir na televisão a um concerto de uma hora com músicas dos QUEEN?
Há lá coisa melhor do que assistir a uma entrevista com tempo, emocionante e estruturalmente bem preparada a um convidado?


Manuel Luís Goucha é um entrevistador como há poucos, mesmo no mundo do jornalismo. E é um gosto ver o seu desempenho. Faz as perguntas certas, nos tempos certos, conduzindo o entrevistado na direcção que quer, mas sem nunca deixar de pegar nas afirmações ditas para explorar outros assuntos, mostrando-se amiudadamente bem preparado.
Ademais, muitas das entrevistas são provocatórias, transgressoras, corajosas, no que toca ao abrir de mentalidades. Estou a lembrar-se da conversa com o Padre da Lixa, na rubrica "Como disse?", em que o controverso padre põe a descoberto os podres da igreja e de Fátima. Ou da entrevista a Carlos Cruz, ou a Irene Ravache.
Disto, ninguém fala. E porque será?


Porque as tais pessoas que pegam nas decadências mostradas na televisão e se pautam por explorá-las na internet são as mesmas pessoas que fazem com que as produções dos programas mostrem mais gentinha energúmena. Porque, ao fim e ao cabo, precisam de audiências e de serem falados.
Intelectualidades (e falta delas) à parte, um programa da manhã de aproximadamente três horas vive muito da empatia dos apresentadores. E o truque para o sucesso é, cada vez mais, a desconstrução dos mesmos. E nisso, Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira são mestres. Fazem televisão como se estivessem em casa, bem-dispostos por terem a companhia um do outro.


Fazem e dizem todo o tipo de despautérios engenhosos quando estão juntos. Lembro-me de quando se vestiram de estrelas e abriram o programa numa grua, quase a tocar o tecto do estúdio; ou de quando se vestiram de coelhos da Páscoa, no Natal, e invadiram os vários locais da TVI.
Todavia, noto que cada vez mais o programa se cinge ao alinhamento tradicional, que encontramos nos demais canais, e que há menos espaço para a brincadeira e improviso. Até o desenlace do passatempo de casa já só é feito no final do programa, em apenas três minutos.


Outrora, toda a primeira metade da última parte do programa era dedicada à já extinta Roda Você. Nela, as histórias mirabolantes e as piadas hilariantes de Cristina Ferreira colavam-me ao ecrã.
Mas agora noto a apresentadora mais comedida e parada, bem ao jeito da sua fastidiosa postura em Dança com as Estrelas.
Grande parte do sucesso gritante que a apresentadora está agora a ter vem a reboque do modo como, até há uns dois ou três anos, fazia televisão. Sem freios.


Contudo, o programa vai conseguindo, de um modo ou outro, manter-se atractivo q.b.: Há debates de temas como a distribuição de preservativos nas escolas, que se traduzem em serviço público; há espaço para a explicação importante de temas financeiros dos contribuintes; há lugar para a moda, para a culinária, para a coscuvilhice. Há lugar para a boa disposição.
Há lugar para a vida.

Você na TV! é transmitido diariamente na TVI, às 10:10h.

Avaliação: *



*
☆☆☆☆☆- Péssimo
★☆☆☆☆- Mau
★★☆☆☆- Razoável
★★★☆☆- Bom
★★★★☆- Muito Bom
★★★★★- Excelente

0 comentários